Posts Tagged ‘hoteis’

Hoteis de Natal enfrentam baixa ocupação

dezembro 9, 2011

Notícia da Tribuna do Norte informa que nesse final de 2011 os hoteis de Natal terão o pior reveillon da década.

Pesquisa realizada pela ABIH-RN entre 40 hoteis associados, localizados na Via Costeira, Ponta Negra, Praia do Meio e Pipa, revelou que os hoteleiros esperam para esse ano uma ocupação de aproximadamente 70%, uma queda de 15% em relação aos 85% do ano passado.

Embora pareça um número aceitável, essa cifra é baixa, comparada aos quase 100% de ocupação esperados para outros importantes destinos turísticos, como Rio de Janeiro e Fortaleza.

E quais seriam as causas dessa perda de prestígio de Natal?

Segundo empresários do setor, “a falta de uma campanha agressiva de divulgação do destino é apontada como principal razão da desaceleração . Enquanto  o RN é pouco divulgado, outros estados como Ceará, Pernambuco e até a Paraíba ganham cada vez mais força”,  diz o gerente financeiro do hotel Parque da Costeira, Flávio Alexandre de Pontes e Silva.

Entretanto, os usuários do jornal que postaram seus comentários têm uma visão completamente diferente; a maioria dos comentaristas postou opiniões parecidas com essa:

“Se baixassemos os valores cobrados nas hospedagens, assim como os praticados em passeios turísticos, teríamos com certeza um maior volume de turistas. A rede hoteleira de Natal é caríssima. A cidade é suja, não tem atrações turísticas, os passeios são caros. Se gasta muito menos indo ao exterior do que fazendo turismo no Brasil. O que temos para ver no litoral do RN ? Praias ? (sujas e caras). Ir ao Caribe é muito mais barato (passeios, hotéis e visitas). Quais as atrações noturnas que temos em Natal ? O forró dos turistas ? JESUS !!!!!”

Quem veio a Natal a turismo entre 2005 e 2008, antes da crise financeira global, pôde sentir a diferença nos preços de hoteis, restaurantes e serviços praticados em Natal e outras cidades vizinhas, como Fortaleza, Maceió, João Pessoa (em Recife, os preços são altos, por conta da escassez de hoteis e do aquecimento econômico de Suape).

Qualquer pousada custava R$ 100, mesmo preço de hoteis bem estruturados em Fortaleza; os poucos bons restaurantes em Natal eram e ainda são caros, para o padrão que oferecem; os buggeiros de Natal, além de serem os mais mal educados, são os que cobram mais caro.

Resultado: o turista que vai a Fortaleza ou Maceió encanta-se com a cidade, recomenda para seus amigos, e retorna quando pode; o turista que vinha a Natal sentia-se enganado, descrevia o que sentia para os amigos – que perdiam a vontade de vir à cidade, e não retornou.

Natal está pagando o preço dos erros do passado.

Hospedagem por temporada em Natal

junho 7, 2011

Estive semana passada em Natal, e procurando por acomodação em Ponta Negra deparei-me com o Flat Pousada da Praia.

Embora não fique à beira-mar (veja relação dos hoteis em Ponta Negra à beira-mar), é bem localizado: bem defronte à famosa Feirinha de Ponta Negra, com ônibus para todos os lados, a uma caminhada de distância de shoppings como o Praia Shopping (removi o link, pois o site tem som) e o Vilarte, com acesso a pé até a praia de Ponta Negra (a volta é uma caminhada ladeira acima), vizinho a bons restaurantes como o Farofa d’Agua, o Pinga Fogo, o Camarões e o Only Pizza.

A diária na baixa temporada foi R$ 69 (sem café da manhã), e seria de R$ 59 caso ficássemos quatro ou mais noites; esse preço já é bastante competitivo, dada a localização e as características do flat.

Mas as tarifas são ainda mais vantajosas para quem pagar a taxa de mensalista: o site informa que os preços começam a partir de R$ 600 mais energia, para quem fica por no mínimo três meses na baixa temporada, e o recepcionista informou que, para ficar apenas um mês, o preço fica ao redor de R$ 800 mais energia.

O flat é na verdade apenas um quarto com banheiro, mas mobiliado com cama de casal, geladeira, fogão, pia, uma mesinha de parede e todos os utensílios de cozinha (panelas, talheres, pratos, etc); os hóspedes podem comprar comida em supermercados e prepará-los no próprio apartamento, economizando com refeições em restaurantes.

Para quem precisa de mais espaço, existe outro flat, o Praia Apart Hotel, com dois quartos e todo o mobiliário; os preços são um pouco mais altos, ao redor de R$ 900, mas o espaço é maior. Entretanto, esse hotel fica em uma região mais isolada de Ponta Negra, e os quartos são muito mais empoeirados.

De qualquer forma, fica a informação. Em vários dos hoteis de Natal, uma semana já custa mais do que ficar um mês inteiro nesses flats. Para quem abre mão de um pouco de mordomia para fazer uma grande economia, é uma boa opção.

Hoteis de Natal tiveram maior aumento de diária em 2010

março 23, 2011

Segundo conclusões do estudo Hotel Price Índex (HPI) – sigla em inglês para Índice de Preços de Hotéis, Natal foi a cidade brasileira que mais observou aumento nas diárias de hoteis em 2010; o HPI é elaborado periodicamente pelo site Hotels.com, que  intermedia reservas de hoteis em todo o mundo.

Em 2010, a diária média dos hoteis de Natal subiu 17%; a diária média de um quarto em Natal subiu de R$187, em 2009, para R$220, em 2010, o que foi o maior aumento do Brasil. Recife teve o segundo maior aumenot, com variação média de 15% ; Rio de Janeiro (os hoteis do Rio de Janeiro estão entre os mais caros do mundo), a quarta com 12% e São Paulo, a 10ª com 10%. No Brasil inteiro, a diária média ficou em R$ 252, com aumento de 1% em relação ao ano anterior.

Segundo a Associação da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH-RN), muito desse aumento deveu-se ao câmbio. A variação, segundo ele, nada mais é que o reflexo da queda do dólar e valorização do real frente a outras moedas, como o Euro. Devido a queda do dólar e valorização do real, capitais nordestinas, como Natal, por exemplo, estão mais caras que o Caribe.

Segundo o diretor executivo da ABIH/RN, não foram as diárias hoteleiras de Natal que subiram, mas as diárias hoteleiras que caíram em todo o mundo, com destaque para a Europa.  “Os preços deles caíram. Não foram os nossos que aumentaram. Nossos preços permaneceram os mesmos. Natal ficou cara, porque o preço lá fora caiu”, esclarece.

Pedro informa ainda que o estudo do Hoteis.com só leva em consideração reservas feitas através do site do grupo, cuja participação ainda é incipiente em Natal.  “É preciso esclarecer que esta não é uma pesquisa de mercado, mas apenas de um segmento, aquele coberto pelo site Hoteis.com”. Embora não saiba precisar a participação do grupo no mercado natalense, Pedro Nogueira afirma que ela ainda é pequena.

Veja mais informações sobre hoteis em Natal.

Novo hotel de luxo em Natal

fevereiro 20, 2011

Notícia da Tribuna do Norte dá conta de que um novo hotel será inaugurado em Ponta Negra no segundo semestre de 2011.

O hotel terá padrão cinco estrelas e se chamará Best Western Premium Majestic; a linha Premium agrega os hoteis cinco estrelas da rede Best Western, que opera mais de 4000 hoteis em 80 países.

Além de mostrar que o setor hoteleiro (e, por consequência, o turístico) continuam recebendo investimentos em Natal (o Majestic recebeu R$ 19 milhões), dois outros pontos da notícia merecem atenção.

Primeiramente, observa-se uma expansão dos hoteis cinco estrelas para fora da Via Costeira; possivelmente, começaremos a ver hoteis voltados para homens de negócios sendo construídos em Ponta Negra e outros bairros de Natal, deixando os resorts de turismo na Via Costeira.

E o outro ponto a se notar é a progressiva profissionalização do gerenciamento de hoteis em Natal; hoje, ainda, a absoluta maioria dos hoteis e pousadas em Natal é gerenciada de maneira familiar ou semi-profissional.

No Rio de Janeiro, por exemplo, a maioria dos hoteis pertence a uma cadeia, como a francesa Accor ou a brasileira Windsor; a Best Western já opera resorts em Porto de Galinhas, Recife (o tradicional Best Western Manibu) e Joao Pessoa, e somente agora chega a Natal.

Enfim, pode-se afirmar que, com o aumento de opções de hospedagem, o turismo em Natal tem apenas a ganhar.

Hoteis para o Carnatal

novembro 17, 2009

A organização do Carnatal entrou em contato com alguns hoteis de Natal e conseguiu alguns preços promocionais.

Para efetivação de reservas, deve-se enviar um email para vanessa@carnatal.com.br.

Abaixo, relação de hoteis, com comentários (ver bairros de Natal para melhor orientação).

Potengi Flat – R$ 130,00 em ap duplo a diária (R$ 65,00 por pessoa) – em apt triplo a diária é R$ 50,00 por pessoa. Fica em Petrópolis, área tranquila e segura; entretanto, fica distante das praias.

Pontal Mar – 160,00 em ap duplo a diária (R$ 80,00 por pessoa). Hotel novo, à beira-mar de Ponta Negra, já próximo à Via Costeira (bem distante da área mais agitada da Praia de Ponta Negra).

D’Beach Resort – R$ 170,00 em ap duplo a diária (R$ 85,00 por pessoa). Excelente resort, no final de Ponta Negra (ver foto abaixo). Provavelmente, esse foi o hotel que concedeu o maior desconto; as diárias normais são certamente muito superiores ao que está sendo cobrado.

Ponta Negra Beach – R$ 150,00 em ap duplo a diária ( R$ 75,00 por pessoa). À beira-mar de Ponta Negra, entre a área de restaurantes e a área do calçadão.

Marina Travel – R$ 106,00 em ap duplo a diária (R$ 53,00 por pessoa). Beira-mar, no final da Praia dos Artistas. Não recomendado sair a pé à noite.

Interatlântico – R$ 160,00 em ap duplo (R$ 80,00 por pessoa). No topo da Ladeira do Sol, a ladeira que leva à Praia do Meio. Belíssima vista panorâmica.

Vip Praia Hotel – R$ 165,00 em ap duplo (R$ 82,50 por pessoa). Bem localizado em Ponta Negra (próximo à praia, restaurantes, ônibus). Boa área de lazer.

Marsol – R$ 215,00 em ap duplo (R$ 107,5 por pessoa). Um dos hoteis da Via Costeira.

Esmeralda Praia Hotel – R$ 221,00 (single ou duplo) – R$ 276,00 (Triplo) – Com café da manhã e jantar sem bebidas. À beira-mar de Potna Negra; tem uma grande piscina com vista para a praia.

Hotel Vila do Mar – R$ 200 em ap duplo (R$ 100,00 por pessoa). Outro dos hoteis da Via Costeira.

Hotel dos Reis Magos

novembro 5, 2009

Por vários anos, um dos mais tradicionais hoteis de Natal foi o Hotel dos Reis Magos, situado na avenida beira-mar da Praia do Meio.

Essa excelente página sobre o Hotel dos Reis Magos informa:

O Hotel Internacional dos Reis Magos foi inaugurado em 7 de setembro de 1965 pelo então governador Aluízio Alves. Na cidade havia apenas o hospital Miguel Couto (hoje, Hospital Universitário Onofre Lopes) e o Grande Hotel, na Ribeira,para hospedagem de autoridades ou para pernoites. ‘‘Não tinha a Via Costeira. Natal precisava de uma estrutura de hospedagem internacional’’, disse Aluízio Alves.

O luxo do Hotel era inédito em praias do Nordeste. Em seu espaço havia, além dos 60 apartamentos, uma suíte presidencial. Mas, eram nos seis salões suntuosos do Hotel, no parque aquático, no restaurante de cozinha sofisticada ou na boate Bambelô, onde os hóspedes e a sociedade natalense procuravam di-
versão.

O hotel foi arrendado para um grupo chamado Companhia Tropical. Em 1978, a Tropical não quis renovar o contrato de arrendamento. Nessa época, o governo de Lavoisier Maia iniciava a construção do pólo turístico da Via Costeira. A boate Bambelô não veria mais o maior desfile em Natal de garotas trajando as famosas mini saias da inglesa Mary Quant, que esbanjavam charme na boate. ‘‘Era tanta gente rica que quando tinha briga lá polícia não aparecia’’, lembra o auxiliar de cozinha na época, José Rosemar dos Santos, 56.

Na licitação para compra do Hotel, em 1978, não houve um único empresário potiguar interessado. O diretor-presidente dos Hotéis Pernambuco S.A., José Pedroza de Oliveira arrematou o Hotel dos Reis Magos. ‘‘Ele mutilou o projeto original do Hotel: destruiu os seis salões para construir mais apartamentos’’, disse Jussier Santos, empresário natalense do setor turístico. Cinco anos depois, Pedroza arrendou o Hotel para a poderosa cadeia de hotéis Othon, que já possuía 12 hotéis pelo Brasil. Em 1991, com o final do contrato, o Hotel foi novamente arrendado a Carlos Augusto, então arrendatário da nova boate do Hotel: a Royal Salute. Sua administração durou dez anos.

Desde 2001 o hotel está abandonado.

hotel-reis-magos

A falta de manutenção já influenciou o visual do hotel, e começa a afetar a estrutura.

reis-magos-natal

O Grupo Pernambuco (que ainda é proprietário do hotel) anuncia de tempos em tempos a intenção de remodelar e reconstruir o Hotel dos Reis Magos (ver notas aqui e aqui). Há interesse também do Governo na restauração do hotel, pois seria importante passo para revitalização do turismo na Praia do Meio e adjacências (atualmente, há certa carência de bons hoteis na Praia do Meio e vizinhanças).

hotel-dos-reis-magos

Seria muito bom se o Hotel dos Reis Magos recuperasse, ainda que em parte, o brilho de outrora.

Pipa está mais vazia – e mais barata

novembro 2, 2009

Para quem (como eu) foi a Pipa pela última vez há uns dois ou três anos, a impressão que ficou é de ruas bastante movimentadas, hoteis cheios e caros, restaurantes caríssimos; não era incomum encontrar restaurantes vendendo pratos feitos (arroz, farofa, salada e um frango grelhado) a mais de R$ 20.

Parece que, atualmente, as forças de mercado estão agindo em favor dos consumidores. Diversas notícias negativas (principalmente referentes à segurança) têm diminuído o número de visitantes a Pipa; eventos como a Feira Literária e o Festival Gastronômico tentam combater o problema, mas não conseguem eliminá-lo por completo.

Visitei Pipa no final de semana de 24 a 26 de outubro de 2009.

Ficamos no hotel Pipa Resort (antigo Pipa Atlântico), com excelente localização na Baía dos Golfinhos, na entrada da vila, antes de chegar ao centro. O hotel oferece estacionamento interno, o que, para quem vai de carro, é extremamente útil (estacionar um carro nas ruas de Pipa é uma dificuldade).

Diária: R$ 160, num dos apartamentos mais simples (distante da piscina), mas ainda assim confortável. Tendo em vista que é um dos melhores hoteis de Pipa, o preço estava bastante baixo. Abaixo, uma foto.

pipa-resort

As ruas também estavam visivelmente menos movimentadas; isso tira um pouco do encanto de Pipa, que era justamente a grande movimentação de turistas pelas ruas, principalmente noturna. A foto abaixo foi tirada aproximadamente às 9 da noite (o que, para Pipa, ainda é cedo, mas costumava ser mais movimentada em anos anteriores).

pipa-noite

E justamente por conta dessa baixa movimentação, os restaurantes estão com preços bem acessíveis.

A pizzaria Calígula, uma das mais conhecidas da Pipa, estava com uma irresistível promoção de pizza grande marguerita por R$ 9,90. Na minha opinião, a Calígula oferece não apenas a melhor pizza de Pipa, como também a melhor pizza de Natal (a Calígula tem filial em Natal).

pizza-caligula-pipa

Para os que visitaram Pipa e se assustaram com os preços altos, fica a sugestão de fazer uma nova visita.

Hotel Thermas – Mossoró

outubro 11, 2009

Na década de 1970, a Petrobrás buscava petróleo na região de Mossoró (hoje, o Rio Grande do Norte é o Estado que mais produz petróleo em terra no Brasil, e Mossoró é a base de operações da Petrobrás no Estado – ver História da Petrobrás no Rio Grande do Norte).

Em alguns dos poços perfurados, encontrou-se não petróleo, e sim águas termais; em vez de fechar e isolar os poços, como é habitual nessa indústria, resolveu-se dar uma exploração comercial a esses poços d’água. Essa foi a origem do Hotel Thermas, inaugurado em 12 de janeiro de 1979; o hotel foi financiado e inicialmente administrado pelo Governo do Estado, que decidiu privatizá-lo nos anos 90.

hotel-thermas

A idéia foi explorar as potencialidades das águas termais, o que traria um grande crescimento econômico para a cidade. Atualmente, o hotel atrai curiosos, turistas e pacientes vêm até Mossoró para se banhar nas 14 piscinas de variadas temperaturas do Thermas.

Recentemente, o hotel foi visitado por empresários que exploram esse segmento de águas termais. Segundo eles, o Thermas tem vantagens em relação a locais turísticos similares, como a proximidade do mar (o Thermas localiza-se a aproximadamente 50 km do litoral; praticamente todas as outras localidades de águas termais do Brasil, como Caldas Novas e Caxambu, são afastadas da costa) e a composição mineral das águas (à base de sódio, potásio, cálcio e magnésio, elementos que trazembenefícios para a saúde).

A água quente provoca dilatação dos vasos sanguíneos e aumenta a circulação. Os exercícios podem ser realizados por qualquer faixa etária e proporcionam uma série de melhorias na qualidade de vida das pessoas. As águas termais contribuem para amenizar diversos problemas de intestino, pele, reumatismo, artrite, artrose, estresse, insônia, coordenação motora, postura e aumenta a capacidade respiratória.

Hoteleiros de Pipa protestam contra insegurança

outubro 6, 2009

Reportagem da Tribuna do Norte de hoje informa que os donos de hoteis em Pipa protestam contra a insegurança da vila; “preocupados, os hoteleiros de Pipa e Tibau do Sul solicitaram uma audiência com a governadora Wilma de Faria para expressar o seu descontentamento com a política de segurança na praia.”

pipa-praia

Os empresários argumentam que o Governo tem sido displicente no trato da questão da segurança. Apesar de sucessivos relatos de crimes (como esse e esse) e tráfico de drogas, a vila ainda não dispõe sequer de um Delegado de plantão em finais de semana.

Para diminuir os problemas, os empresários se veem obrigados a contratar segurança privada; o número de vigilantes privados supera em muito o número de policiais. Isso, contudo, além de não resolver por completo o problema (pois os vigilantes andam em geral desarmados, e não tem a mesma autoridade que a polícia), acaba por encarecer o custo para os hoteleiros (a reportagem informa que um dos hoteis de Pipa tem 18 seguranças) e para hóspedes.

A violência é fator que certamente contribui para diminuição na visitação a Pipa. Às vésperas desse feriado de 12 de outubro, a expectativa é que a ocupação dos 4.500 leitos de Pipa fique na faixa de 30 a 40% (o que pode ser boa oportunidade para turistas próximos, de João Pessoa e Recife ou mesmo Maceió, aproveitarem para visitar Pipa).

Os hoteleiros aproveitarão o encontro para discutir também melhorias na infra-estrutura de Pipa e Tibau. O anel viário da Pipa, que permitirá maior fluidez na ligação entre a BR-101 e Goianinha, começou a ser construído em 2007 e até hoje não foi finalizado. A Caern (empresa de águas e esgotos do RN) também está em atraso na expansão do sistema de saneamento básico.  Os empresários estão investindo para ampliar a capacidade hoteleira de Pipa para 7.500 leitos.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.