Igrejas de Natal

Breve Histórico

Inaugurada em 25 de dezembro de 1599 a igreja da Matriz, ou Igreja de Nossa Senhora da Apresentação foi a primeira igreja de Natal, e demarcou o dia da fundação da cidade.

Posteriormente, seguindo a mesma tradição que se observou em diversas os escravos negros construíram uma igreja onde eles pudessem realizar as suas celebrações, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Em seguida, foi erigida a  Igreja de Santo Antonio do Militares, que hoje é mais conhecida como Igreja do Galo (por causa de um pequeno adorno em forma de galo no topo da igreja).

Com o crescimento da cidade em direção ao mar surgiu um outro bairro, a Ribeira (ver bairros de Natal), que ganhou uma igreja, a do Bom Jesus da Dores, construída em 1772.

Depois, surgiu o bairro do Alecrim e fundou-se mais uma igreja, a de São Pedro – primeira igreja construída no século XX. Depois disso, diversas outras igrejas foram surgindo pela cidade.

Em 03 de fevereiro de 1896 fundou-se a primeira igreja evangélica de Natal,  a Igreja Presbiteriana, dirigida pelo pastor americano William C. Porter, que foi construída ao lado do Palácio Felipe Camarão, atual sede da Prefeitura de Natal. Além da igreja, foi aberta uma escola para os fiéis e criado um jornal para difundir as idéias presbiterianas, o que causou reação na igreja católica, que também fundou um jornal.

Igreja de Nossa Senhora da Apresentação

A primeira igreja de Natal foi a igreja Matriz ou Igreja de Nossa Senhora da Apresentação (nome da padroeira da cidade), localizada na atual Praça André de Albuquerque. Lá, no dia de Natal de 1599, foi celebrada a primeira missa da cidade, rezada pelo vigário Padre Gaspar Gonçalves da Rocha ( o mesmo que projetou o Forte dos Reis Magos).

Segundo Câmara Cascudo, “a capelinha, de barro socado e coberta de palha, ramos secos entrançados (nesse tempo não havia coqueiros, que foram introduzidos mais tarde pelos jesuítas), teria apenas uma entrada, sem sino nem aparato. Em 1614 não possuía ainda portas. Em 1619 estava pronta. Os holandeses tomaram a cidade em dezembro de 1633. A 18 de dezembro daquele ano, um domingo, o pastor luterano Johannes, fez sua pregação no recinto católico, erguido pelas mãos portuguesas. E tornou-o templo de doutrina luterana. Até fevereiro de 1654, quando os flamengos foram expulsos, não há notícia maior da humilde casa de orações. Em sua derrota, os batavos, não podendo abater os insurgentes, vingaram-se destruindo o que podiam. A capelinha foi abaixo, bestialmente.”

Em 1672 o Padre Leonardo Tavares de Melo inicia a reconstrução da igreja que fica pronta apenas em 1694; até hoje, na soleira da porta principal, há uma pedra gravada com esta data.  Em 1862 a torre foi construída, em 1871 ganhou piso novo, em 1874 veio um sino pequeno que às 21h dava o toque de recolher.

Como Natal não dispunha de um cemitério, os fiéis eram sepultados dentro da igreja e nos arredores do cruzeiro.

De 1881 a 1905 a igreja sofreu várias alterações, descaracterizando-a. Resta agora apenas a importância histórica, pois está no mesmo lugar há quatro séculos. Foi tombada através da Portaria nº 251/92 – SEC/GS de 20/07/1992.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

A igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, é a mais humilde das igrejas históricas de Natal; foi construída pelos escravos entre 1713 e 1714. É a igreja dos menos favorecidos, dos negros, dos escravos. Ali eles faziam suas orações e eram enterrados. Ali estão os corpos dos que sofreram a pena de morte.

É uma igreja pequena, simples, a mais humilde do século XVIII. Situada no Largo do Rosário, s/n cidade Alta, com vista para o Rio Potengi e para a Pedra do Rosário (local onde se encontrou a imagem da Santa Padroeira da cidade). À sua frente está o Cruzeiro, que foi transferido para lá em fevereiro de 1907. Foi tombada como patrimônio do Estado através da Portaria n° 945/87 – SEC/GS de 30/11/1987 porém, nenhuma restauração foi feita, até o momento.

Igreja de Santo Antonio dos Militares ou Igreja do Galo

Na porta principal há uma data: 1766. Provavelmente é a data em que ficou pronta. Em eras passadas, era conhecida como Igreja de Santo Antonio dos Militares, porque já serviu de alojamento para milícias do Rio Grande do Norte. Localizada na Rua Santo Antonio, 698, Cidade Alta, próximo a Igreja Matriz.

Igreja do Galo

É hoje conhecida por Igreja do Galo, por causa de um galo de bronze que há em sua torre – doação do capitão-mor Caetano da Silva Sanches, governador da Capitania (1791-1800).

Esta igreja é a mais rica do século XVIII. Foi construída em partes, a nave primeiro e a torre depois. Na opinião de Cascudo, “é a mais linda da Cidade. Sua torre, encimada de azulejos reluzentes, com o galo heráldico, como um timbre numa cimeira feudal, a majestade do frontão com os motivos em arabescos, num barroco sugestivo e que se convencionou chamar jesuítico, as tochas estilizadas na cimalha, os desenho em relvo, correndo e volteando a frontaria, dão um aspecto de majestade simples, imponente mas acolhedora e simpática.”

Está ocalizada na Rua Santo Antonio, 698, Cidade Alta, próximo a Igreja Matriz. Tombada no estado pela Portaria n º 110/83 – SEC/GS de 29/03/1983. Uma ala lateral da igreja abriga o Museu de Arte Sacra, com obras dos séculos XVIII a XX, pinturas, oratórios e demais indumentárias utilizadas em atos litúrgicos.

Catedral Metropolitana

É o principal templo católico da cidade. Situada na Avenida Deodoro, no centro da cidade. Sua construção teve início em 21 de junho de 1973, e foi concluída a 21 de novembro de 1988.

catedral-metropolitana-natal

Depois de sua inauguração, a imagem de Nossa Senhora do Rosário, que foi encontrada no Rio Potengi, foi transferida para lá. Em janeiro de 1988 recebeu a imagem peregrina de N. Sra. de Fátima vinda de Portugal, em comemoração do ano Mariano.  E também recebeu a visita do Papa João Paulo II em 13 de outubro de 1991.

Dom Antônio Costa foi seu idealizador e construtor, com projeto do arquiteto Marconi Grevi. Por isso, há uma uma placa em homenagem a D. Costa no interior da catedral.

Padroeira da cidade de Natal – Nossa Senhora da Apresentação

Na manhã do dia 21 de novembro de 1753, várias pessoas puderam observar um caixote de madeira, encalhado em um pedra, às margens do Rio Potengi. Alguns pescadores saíram a resgatá-lo. Dentro do caixote descobriu-se uma imagem de Nossa Senhora do Rosário com o menino Jesus em seus braços e,  uma faixa envolta que dizia:  “Onde esta imagem parar, nenhuma desgraça acontecerá”. A imagem tinha cerca de 60 cm de altura.

Padroeiraarq foto

Na época, a imagem foi conduzida para a Igreja Matriz pelo Padre Manuel Corrêa Gomes, substituindo o quadro que representava a padroeira. Era a imagem de Nossa Senhora do Rosário como se fosse a imagem de Nossa Senhora da Apresentação.

Atualmente esta imagem está na  Catedral Metropolitana, mas há uma réplica na Igreja Matriz e na pedra em que foi encontrada, que foi dado o nome de pedra do Rosário. A réplica da imagem localizada na pedra foi esculpida em pedra sabão e colocada sobre uma coluna de concreto com cerca de três metros de altura.

Assim, Nossa Senhora da Apresentação foi sagrada padroeira da cidade do Natal e, todos os anos, a 21 de novembro (feriado municipal em Natal) é celebrada uma missa campal, em frente à Pedra do Rosário, às 5 horas da manhã, com a participação dos fiéis.

Tags: , ,

5 Respostas to “Igrejas de Natal”

  1. Turismo histórico em Natal « Turismo e Dicas – Natal, Rio Grande do Norte Says:

    […] e Dicas – Natal, Rio Grande do Norte Just another WordPress.com weblog « Igrejas de Natal Festival Gastronômico da Pipa […]

  2. victor Says:

    ajudou na pesquisa do meu filho

  3. Ronnycleide Silva Says:

    Coloquem mais informações sobre a igreja pedra so rosário…

  4. ... Says:

    Ajudou no meu trabalho da escola

  5. victor oliveira Says:

    gostei muito das igrejas patrimaniais de natal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: