Turismo histórico em Natal

Na opinião da presidente do Sindicato dos Agentes de Turismo do Estado do Rio Grande do NOrte (Singutr/RN), Iacy Vasconcelos, há muito o que fazer para aumentar o destaque turístico do patrimônio cultural e histórico de Natal. “Não existe turismo cultural em Natal. O turista que vem aqui só vê praia”, afirma.

Iaci aponta alguns dos problemas. Começa com a escassez de informações sobre os horários e dias de funcionamento de museus, memoriais e igrejas que estão no bairro da Cidade Alta e Ribeira. “Não é o guia de turismo que deve ir atrás dessas informações. São os administradores que devem passar tudo para os hotéis, disponibilizar para os turistas. Infelizmente não existe isso. Tem museu que abre um dia e no outro não”, reclama.

Partindo do Largo Dom Bosco, a guia identificou alguns prédios históricos e  culturais fechados ou sem placas informando o horário de abertura, como o Teatro Alberto Maranhão e o Museu da Cultura Popular. Subindo a Avenida Junqueira Aires, em direção ao centro antigo da cidade, salta aos olhos o péssimo estado de conservação da Travessa Pax – que tem o calçamento mais antigo de Natal, com pedras que datam de épocas coloniais.

Mais adiante, estão fechados o Solar Bela Vista, Solar João Galvão, a antiga casa de Câmara Cascudo e o prédio da Capitania da Artes, todos localizados no chamado corredor cultural da cidade. “A opção do turista que está em Natal no domingo é praia. Na área cultural não existe nada”, afirma Iacy.

Marcos importantes para a cidade, como a Coluna Capitolina – presente da Itália ao povo do Rio Grande do Norte, em agradecimento pela boa acolhida  aos primeiros aviadores italianos que fizeram Travessia do Atlântico – e prédios que preservam a História de Natal, como o Instituto Histórico e Geográfico do RN, ficam inacessíveis ao público.

“As igrejas também ficam todas fechadas. Tem o turismo religioso, recebemos muitos grupos da ‘melhor idade’ que gostariam de visitar nossas igrejas, mas não temos acesso aos horários de missa, nem visitas guiadas”, aponta Iacy Vasconcelos (ver igrejas de Natal).

Os únicos espaços culturais abertos quando da realização desse tour histórico eram o Memorial Câmara Cascudo (guarda memórias do famoso folclorista e historiador)  e o Museu Café Filho (num sobrado construído entre 1816 e 1820, onde viveu o ex-Presidente).

Pelas informações repassadas por funcionários do Museu Café Filho, o local abre as portas das 8h30 às 16h, de terça-feira a domingo. “A média de visitantes, por mês, é de 100 pessoas”, afirma um dos funcionários. “Mas isso quando tem visita de escolas”, completa uma senhora sentada em uma cadeira de balanço. O ingresso para a visita guiada custa R$ 1,50 para adultos e R$ 0,75 para estudantes.

Veja também:
Caminhada pelo Centro Histórico de Natal.
Centro Histórico do Recife.

Tags:

3 Respostas to “Turismo histórico em Natal”

  1. Corrida de táxi: Natal tem o custo mais alto do Nordeste « Viagem e Turismo Says:

    […] do RN é o maior produtos de petróleo em terra do Brasil); a maioria dos motoristas não conhece a História de Natal, muito menos fala outras […]

  2. Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão « Turismo e Dicas – Natal, Rio Grande do Norte Says:

    […] e o Teatro Alberto Maranhão; da Praça, pode-se caminhar a outros pontos de visitação, como o centro histórico e as igrejas de […]

  3. Ônibus turístico em Natal « Turismo – Natal, Rio Grande do Norte Says:

    […] Mercado da Redinha, Fortaleza dos Reis Magos, Teatro Alberto Maranhão, Catedral Metropolitana, Centro Histórico, Horto Florestal, Parque das Dunas, shopping Midway Mall, Estádios Machadão e Machadinho, Natal […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: